sexta-feira, 18 de março de 2011

Leão Kimba do Parque do Ingá morre aos 17 anos.

A natureza segue seu curso, e o homem insiste em modificar o que há de mais puro, “a liberdade”.

Espero que não tenham a infeliz idéia de colocar mais animais no parque. Muitos reclamaram que o local recebeu animais feitos de concreto, eu adorei.

Fica só a memória, pois no concreto não se deixam pegadas.

Aqui muita coisa agoniza, Kimba morreu primeiro.

2 comentários:

  1. Quando vemos estes fatos tristes gerados pela incompreensão e burocracia determinadas pelo próprio homem, é que entendemos a que ponto chega a crueldade humana. Será que se os animais pudessem falar seriam capazes de perdoar tantas maldades que fazemos contra sua espécie? E nós será que um dia estaríamos dispostos a pedir perdão por tantos maus tratos? Me digam para quê manter um animal sem as mínimas condições de sobrevivência em um lugar inadequado, mal cheiroso, apenas para satisfazer e afirmar o poder do homem sobre o animal? Só quem ouviu os gritos de dor e desespero como um pedido de socorro ecoando pelo parque é que pode avaliar o sofrimento que esse animal passava. E não venham me dizer que ele estava bem sendo bem cuidado porque os vários domingos seguidos que fui ao parque ingá( isso quando existia um)dava pena de ver o pobre animal e o quanto precisava de ajuda. Enfim, agora ele está bem melhor..e para a população maringaense e as autoridades competentes resta apenas uma reflexão! Será que fizemos tudo que podíamos por ele?

    "O verdadeiro rei dos animais é o homem, pois sua ignorância e brutalidade supera a de todos"(Leonardo da Vinci).

    ResponderExcluir
  2. Maria Eugenia Ferreira22 de março de 2011 21:02

    Que pena! ele sofreu desde que chegou, com a perda da cauda por vandalismo. Mas foi bem cuidado pela vet Dra. Evandra e outros.

    ResponderExcluir