domingo, 23 de maio de 2010

Morando na Avenida Cerro Azul. CHEGAMOS NO LIMITE!





Mais um caso de abandono.
Em frente à praça de patinação na Avenida Cerro Azul (defronte ao mercado Nacional) em Maringá mais um cão foi abandonado por seu dono. Ninguém denunciou para variar. Lá ele esta dormindo em uma caixa de papelão. Como não temos mais lugar para abrigá-lo, lá ele ficou, chegamos no limite! Alguém pode arrumar um cantinho pra ele? Daremos todo apoio veterinário, ração e etc.
Flávio Mantovani
(44) 9952-2194

4 comentários:

  1. Maria Eugenia C. Ferreira23 de maio de 2010 23:31

    Como é perto da Spam e ele é adulto, vamos recolher. Não estamos pegando filhotes porque tivemos 13 óbitos por cinomose nas últimas 3 semanas, consequencia de uma ninhada jogada lá, de noite, contaminada. Esse cão parece a minha Marinete, que sumiu há um ano e meio. É macho ou é femea?

    ResponderExcluir
  2. É Macho. Valeu Maria Eugênia, a cada dia admiro mais seu trabalho.

    ResponderExcluir
  3. Maria Eugenia C. Ferreira25 de maio de 2010 20:07

    O Bottini já foi recolhido. Estava trabalhando de vendedor e de segurança na loja da esquina. Ganhou das donas da loja roupa de segurança e cobertores. É castrado. Pode ter sido adotado de alguma Ong (talvez até da Spam,tendo saído mais novinho)e novamente abandonado. Nesta semana, o Bandit, um viralatão preto microchipado que doamos há cerca de 3 meses foi devolvido na Spam. É tão raro a pessoa trazer de volta...deve ter sido o microchip: a pessoa não quer problema! Acho que o microchip é a solução para o abandono. Vamos comprar mais microchips, apesar do alto custo do processo. Já vimos que vale a pena. Proposta para o candidato Flávio Mantovani: lei federal que obriga as prefeituras municipais a microchiparem os animais que passam pelo CCZ e que obriga criadores de cães a microchiparem os filhotes para venda. Para o criador, é um certificado de origem do animal. Já fui criadora de dogue alemão e tive um cão ultra campeão; apareceram em Maringá uma porção de dogues magrelos cujos donos diziam ser filhos do meu Aleksey, que pesava 80 kg. Não tinham nada a ver com ele e nem tenho a menor idéia de quem eles compraram esses animais. Deixei da ser criadora depois que encontrei uma dogue da minha criação abandonada no Pq. do Ingá e depois que uma pessoa que comprou um chihuahua meu o devolveu pq fazia xixi no pneu do carro dela! ele não tinha altura nem para alcançar a calota da roda! fiz a opção pelos cães sem raça ou de raça abandonados.

    ResponderExcluir
  4. Maria esse cão foi recolhido??? pois eu vi um cão muuuuito parecido com este no mesmo local...comentei com uma pessoa, e ela disse que tb, viu...muita coincidência né???

    ResponderExcluir